Login

Sugestões

Faça o login e visualize as sugestões

Usuários on line

Nós temos 549 webespectadores online

Revista

Gestão Universitária

Ver perfil Grupos Reflexões

As opiniões que aqui são expressadas não representam necessariamente a posição da Rede Mebox.
Os comentários postados são de responsabilidade única e exclusiva de quem os postou.

Reflexões

Opções do grupo

Albuns de Foto

Nenhum álbum criado ainda.
Reflexões
Informações do grupo
Categoria:
Nome:
Reflexões
Criado:
Sex, 27 de Maio de 2011
Proprietário:

Descrição

Este é um espaço dedicado à troca de experiências através da palavra, portanto, não fiquem comedidos e participem! Os textos postados devem vislumbrar verdadeiramente algum conhecimento de causa e o engrandecimento de quem lê. Bem-vindos!

Anúncios

Nenhum anúncio adicionado ainda.

Compartilhamento de arquivos

Arquivo Tamanho (kb)
Nenhum arquivo enviado ainda
Claudiana Figueiredo
Viagens e subjetividade
Tudo começou com uma paixão: viagens.
O desvendar das múltiplas equações do ato de viajar. O que é o mundo da viagem? Que fatores somam-se e totalizam o que é o viajar? No ato de viajar a ordem dos fatores altera a soma?
Num primeiro momento a ideia passeou apenas pela objetividade do ato de viajar. Pragmatismo era a tônica. Passagens, hospedagem, roteiro, bagagem, cuidados com a saúde, direitos e obrigações.
Não foi suficiente. Além dos aspectos pragmáticos, objetivos da viagem, faltava à equação o aspecto imprescindível da subjetividade do ato de viajar. Sem ele, a soma trazia o vazio de um profundo significado.
Talvez ainda estejamos um tanto distraídos. A crença é o que despertar e a consciência do muito e do tanto que o ato de viajar traz possa mudar rumos, possa mudar perspectivas, possa ampliar a possibilidade da felicidade, possa contribuir para o sentimento de partilha tão fortemente impregnado no ato de viajar.
Lado a lado com o pragmatismo objetivo das nuances do viajar, convidou-se a subjetividade e toda a riqueza trazida por ela como aliada desse caminhar sobre o mundo das viagens. O que colocar na mala, sim. Qual a melhor opção de roteiro e destino, sim. Mas também e prioritariamente, a possibilidade de acrescentar à mala, solidariedade, simplicidade, modo de ser e suas influências nas decisões viajeiras. Compreender as nuances relacionadas ao subjetivo, “perfil de um modo de ser - de pensar, de agir, de sonhar, de amar, etc - que recorta o espaço, formando um interior e um exterior altamente relevante ao mundo das viagens, ao mundo dos vagamundos que circulam por aí.
Desvencilhar-se do olhar desatento vê na pele que traça o perfil uma superfície compacta e total quietude. O convite é para convocar, o olho, para a potencialidade “vibrátil”, que faz com que o olho seja tocado pela força do que vê, nos poucos ou nos muitos quilômetros rodados das viagens. A pele é um tecido vivo e móvel, feito das forças/fluxos que compõem os meios variáveis que habitam a subjetividade. Não é diferente no que diz respeito às viagens.
Acompanhe-nos nesta proposta.Começa aqui uma longa viagem sobre viagens e seus sentidos. Deixe suas impressões. Para outros textos, visite www.bahiamais.com.br

Ter, 29 de Maio de 2012 06:37
 
Alexsandro Rosa Soares
"A união do rebanho obriga o leão a deitar-se com fome." (Provérbio africano)
Sex, 25 de Maio de 2012 19:57
 
Eugenio Pacelli Costa Fiuza
Nossa educação pode ser mudada com monitoração de todos os sistemas de ensino. primeiro devemos informatiza-las com novos metodos mais baratos e modernos sem livros arcaicos e desatualizados e com maior controle dos gastos .
Somente com isto nossas escolas se transformaram e modeldos internacionais com muito conteude educacional e com um custo muito abaixo que se gasta hoje nas escolas. transportes inadequadros de livros e material didático , logistica de distribuição , aulas com pouco ou nenhuma atratividade.metodos ultrapassados. Escola com livros on line possibilita maior velocidade no aprendizado e interação nas novas geraçoes brasileiras que estão neste momento nas escolas. Ou seja tecnologia barata, com controle, administração e transparencia. Não são utilizados estas ferramentas por falta de iniciativas e projetos de leis federais que obriguem a modernização do Ensino e competitividade do nivel acadÊMICO. Nos temos o melhor de tecnoligia , mas o pior sistema de ensino fundamental público. Vamos mobilizar os deputados federais para mudar esta teclogia de ensino e votar projetos de atualiação e melhoria de todos equipametos didáticos do Brasil.
Ecologicamente correto ( não utiliza papel ). Veloz não depende de correção fisica para atualização dos dados. Não depente de logistica de transporte para entrega do material ( economia de caminhões na estradas e combustivel do País ). Trabalha com varios livros de alta qualidade em outras linguas se preciso sem pagar valores altissimos dos livros fisicos .
Nosso país tem jeito , com economia de todos estes itens o valores com educação seriam reduzidos drasticamente e poderiam ser utilizados em construção de escolas dignas e limpas para nossos filhos e novas geraçoes de Brasileiros.
Esta tecnologia já existe basta começar.
Dom, 22 de Janeiro de 2012 15:38
 
Eugenio Pacelli Costa Fiuza
Mesmo diante de um obstáculo aparentemente intransponivel,descubro um novo caminho e uma nova missão ainda mais grandiosa do que a anterior. Descubra a sua meus amigos. Bom dia.
Dom, 22 de Janeiro de 2012 15:24
 
Eugenio Pacelli Costa Fiuza
A verdade deve morar e conviver com voce. A liberdade do coração, da mente e do espírito.
Dom, 22 de Janeiro de 2012 15:23
 
Edilma Cotrim da Silva
Boa tarde pessoal.
Rogo a Deus para que amahã seja realmente outro dia... como dizia o poeta Chico Buarque de Holanda.
Caros amigos virtuais.
Não vejo porque a indignação de vocês. Ei... Isso é a vertente política mais posta em prática nos últimos anos. Antes que o mal cresça corte-o pela cabeça. Resolver problema dá trabalho queridos. Então mata-se aquilo que está criando o problema. Penso que os nossos governantes devem fechar todas as escolas brasileiras, pois estão doentes, principalmente as gestadas por ele. Falo de causa própria. Trabalho em uma instituição pública, Universidade do Estado da Bahia, Que novidade! Estamos em greve. Quer saber porque? Vai lá sou professora universitária desse maravilhoso estado, banhado pelo mar, com o slogan: Sorria você está na Bahia, há miseravelmente vinte anos. Nessa lida fiz mestrado há oito anos ocupa uma carga horária de 40 horas semanais e o meu salário (com todos os balangandãs) é de R$ 3.500,00 reias. O meu governador deliberadamente resolveu congelar aumentos por cinco anos, proibir a opção de Dedicação exclusiva bem como a saída para Doutoramento, uma vez que ele não mais autorizará seleção para professores substitutos. Pasmem... com certeza será o próximo presidente da república. Não é praga é pura vidência (Não esqueçam... sou baiana). O que presenciamos hoje não foi nada além de uma ação brilhante dos nossos governantes. Mate o doente e nem tente salvá-lo, pois ele pode macular nossas estatísticas.
Meus amigos... Tô cheia. Estou em busca de outra profissão. "Lutar com a sorte é combater os céus".
Deus nos salve mais uma vez e confesso que nem sei se volto aqui na rede para falar sobre nada.
Amei conhecer vocês... Mas não sou João Batista. Falar sobre educação virou pregar no deserto.
beijos
Sex, 03 de Junho de 2011 15:38
 
Edilma Cotrim da Silva
Alexsandro.
Pelo visto estamos vivendo numa sociedade composta de mitomanácos, pois tem bastante tempo que não ouço verdades. Na educação esta doença tem perpetuado de uma maneira assustadora. Fico9 perplexas diante das legislações que são feitas exatamente para não serem cumpridas, estatísticas irreais, objetivos e metas que nossos governantes afirmam que atingiram e a realidade prova o contrário. Estou falando de coisas banais, por exemplo: O Brasil tem um índice de analfabetismo altíssimo e nunca sabemos percentualmente a verdade. Há seis meses visitei um município situado às margens do São Francisco e estive em várias escolas. Para o meu desespero constatei "com os meus olhos" que todas as crianças da 1ª a 4ª série do ensino fundamental não sabiam ler e escrever apenas copiavam no quadro. Quando a professora ditava uma frase composta com mais de cinco palavras todos erravam pelo menos uma. Fiz o teste em seis salas. Meu amigo a educação nesse país é uma mentira portanto não acredite nunca nos mitomaníacos que afirmam ser o Brasil um país com apenas 30% de analfabetos.
È pra chorar....
Ter, 31 de Maio de 2011 08:49
 

Copyright © 2013 REDEMEBOX - Todos os direitos reservados

eXTReMe Tracker