Login

Sugestões

Faça o login e visualize as sugestões

Usuários on line

Nós temos 1378 webespectadores online

Revista

Gestão Universitária

Veja os grupos de discussão Grupos Avaliação de Aprendizagem

As opiniões que aqui são expressadas não representam necessariamente a posição da Rede Mebox.
Os comentários postados são de responsabilidade única e exclusiva de quem os postou.

Avaliação de Aprendizagem

Opções do grupo

Albuns de Foto

Nenhum álbum criado ainda.
Avaliação de Aprendizagem
Informações do grupo
Categoria:
Nome:
Avaliação de Aprendizagem
Criado:
Sex, 18 de Fevereiro de 2011
Proprietário:

Descrição

PARA UMA APRENDIZAGEM PACÍFICA E UMA AVALIAÇÃO COERENTE

A Avaliação de Aprendizagem tem sido polêmica na prática. De modo geral, o Regimento Interno das instituições apresenta uma forma e uma metodologia para aferir a aquisição de conhecimento, e os professores cada qual as executa à sua maneira. Apesar de a avaliação em si ter sido assunto de muitas discussões no ensino superior nos últimos anos, com muita frequência ela ainda aparece como uma forma de pressionar o aluno a aprender. Sabemos que, de fato, a verdadeira aprendizagem ocorre naturalmente, quando há interesse, necessidade e o processo é executado com vontade (diríamos prazer)...

Prof. Dr. Durval A. Ramanholi (veja a íntegra no Grupo)

Anúncios

Nenhum anúncio adicionado ainda.

Tópicos

Nenhum tópico adicionado ainda.

Compartilhamento de arquivos

Arquivo Tamanho (kb)
Nenhum arquivo enviado ainda
IVANILSON COSTA
Olá educadores! Convido vocês a acessarem e seguirem meu blog, com notícias atualizadas diariamente da Educação brasileira, além de atividades, experiências e artigos pedagógicos. Conto com o vosso acesso: www.ivanilson.com

Abraço!
Ter, 12 de Abril de 2011 16:27
 
Edna Liz Prigol
É importante termos claro a função da avaliação no PPP e principalmente para o professor e para o aluno.
Hoje avaliamos para contribuir na formação pessoal de nosso aluno, de forma que possa ser um cidadão pleno para atuar na prática social na qual está inserido.
Seg, 04 de Abril de 2011 14:24
 
Abigail França Ribeiro
Não deixem de ler o Clipping Educacional de hoje. Está muito, muito, bom!
Ter, 29 de Março de 2011 10:47
 
Wille Muriel
É isso mesmo. E no final do ano ainda retemos o aluno porque ele 50% em história. Vai ter que fazer tudo de novo... Matemática, Português, Geografia...
Qua, 23 de Março de 2011 16:58
 
Edilma Cotrim da Silva
Boa noite a todos.
Vamos pensar na avaliação...
Enquanto nós educadores continuarmos nos enganando dizendo que fazemos uma coisa e na realidade efetivamos outra não encontraremos respostas para o "mito" chamado avaliação.
Caros amigos de rede me aponte em que momento vocês avaliaram seus alunos?
Ora inclusive eu sentada em vinte anos de Ensino superior apenas efetivei verificação para os meus alunos.
Por que verificação??? Apliquei o instumento avaliativo aferir a nota e registrei na caderneta. No outro dia aula normal delvolvi o instrumento avaliativo para o aluno teci alguns comentários e conteúdo pra frente. Isso não é avaliação. Quando nos avaliamos em frente do espelho antes de apresentar nossa cara de paissagem na rua ao perceber que o cabelo está torto ligeiramente consertamos, dobramos o colarinho, puxamos a calça mais para cima etc.
Na educação isso não acontece. Após uma avaliação onde a maioria atingiu 50% na primeira unidade não paramos a segunda para revisar e possibilitar os 50% que ficaram sem aprender na primeira.
Isso é muito grave estamos com alunos na 5ª série do ensino fundamental que não ler, não escreve e nem domina as quatro operações da matemática. Quem vai avaliar esse aluno para consertar esse visual funestro que carregará por toda a sua vida????????????????
Abraços
Pronta para apanhar...
Edilma Cotrim
Qua, 23 de Março de 2011 16:47
 
Wille Muriel
Infelizmente eu não acredito que este sistema possa ser aceito no Brasil Paula. Nossa percepção ainda é cartorial. Veja a legitimidade deste professor. Ele simplesmente indicou os alunos e retirou da avaliação. E todos aceitaram!
Enquanto o professor não tiver a valorização suficiente para conquistar esta autonomia este tipo de desburocratização do sistema de avaliação será impossível. Ressalto ainda, que o professor precisa se valorizar mais também para que possa ser valorizado.
Ter, 22 de Março de 2011 08:02
 
Durval A. Ramanholi
Paula, acredito nessa possibilidade, embora haja o obstáculo mencionado pelo Luiz Fernando - quantidade de alunos. Quando você menciona "na data da prova", lembro que a avaliação não tem data, pois é um processo. Por isso o professor teve como atribuir um valor (conceito) para os dois alunos que se destacaram. Aqui a avaliação cruza com o processo de aprendizagem e até com o ensino, pois se o professor conseguir convencer os alunos de que eles precisam e que é importante ou que ele vai falar, debater ou refletir a respeito, eles participarão e a partir da participação começar um processo de avaliação. Como avaliar um aluno que está passivo todas as aulas? Como saber se está havendo aprendizado, quando não há interesse ou reação? Vocês acreditam que prova (teste ou exame) consegue mostrar crescimento intelectual, pessoal ou cidadão? E se no dia da "prova" você estiver "naqueles dias"? Você acha que o resultado será fiel ao desempenho. Da mesma forma que a aprendizagem não é pontual, a avaliação também não é. Concluo, a avaliação só é possível se houver participação, ação, trabalho... o que ser avaliado. Caso contrário estamos falando de um EAD presencial (Perdoem o paradoxo!).
Seg, 21 de Março de 2011 18:46
 
Paula Bazzo
Gostaria de compartilhar uma experiência que tive em uma universidade no exterior. Na data da avaliação, o docente liberou dois alunos de sala de aula, afirmando que não precisariam fazer a prova. A justificativa: demonstraram ao longo de semestre que efetivamente aprenderam e, inclusive, compartilharam de seu conhecimento com colegas. Assim, receberam nota máxima. Dentro da turma isso foi muito bem aceito. O que acham, seria aplicável no Brasil?
Seg, 21 de Março de 2011 16:06
 
Luiz Fernando Gomes Guimarães
Vou pegar a deixa da Abigail. Avaliar é uma ação difícil em qualquer atividade. Entretanto no magistério ela se complica mais pelo fato de que, quase sempre, o avaliador (o professor) tem que lidar com grupos muito grandes, o que impede uma observação mais adequada dos estudantes. E aí encontramos dois grandes problemas: o primeiro é tratar de forma igual sujeitos diferentes e o segundo é a inexistência de uma definição clara junto ao avaliado sobre o que se pretende dele. Isto é, por falta de planejamento ou atenção, quase nunca é explicitado ao aluno o que se pretende dele. Em qualquer atividade ao se avaliar uma pessoa é importante que se diga a essa pessoa o que espera, em termos de saberes e atitudes, após determinado tempo. Em educação, para bem avaliar, isso é fundamental. Que atores do processo, professores e alunos tenham clareza quanto ao ponto de partida e aonde se quer chegar.
Seg, 21 de Março de 2011 13:59
 
Abigail França Ribeiro
Angélica,
Gostaria de chamar para essa discussão o Prof. Luiz Fernando. Como ele deixa claro em seu livro "Ensinando para aprender aprendendo para viver", também acredito que a avaliação seja a maior dificuldade da função docente.
Espero que consigamos caminhar nessa conversa.
Seg, 21 de Março de 2011 11:30
 

Copyright © 2013 REDEMEBOX - Todos os direitos reservados

eXTReMe Tracker