Login

Sugestões

Faça o login e visualize as sugestões

Usuários on line

Nós temos 2135 webespectadores online

Revista

Gestão Universitária

Veja os grupos de discussão Grupos Pesquisa Tópicos Inventores brasileiros vão acompanhar em tempo real andamento dos pedidos de patente http://goo.gl/SWQUu

As opiniões que aqui são expressadas não representam necessariamente a posição da Rede Mebox.
Os comentários postados são de responsabilidade única e exclusiva de quem os postou.

Inventores brasileiros vão acompanhar em tempo real andamento dos pedidos de patente http://goo.gl/SWQUu
Discussão iniciada por Gestão Universitária , em 20 Abril 02:18 PM

Escrito por Alana Gandra Repórter da Agência Brasil    Qua, 20 de Abril de 2011 14:14

Rio de Janeiro - A partir do dia 3 de maio, os inventores brasileiros vão dispor de uma nova ferramenta que vai dar mais agilidade ao processo de registro de patentes no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi). O sistema e-Patentes/Parecer permitirá aos depositantes de patentes acompanhar, em tempo real, os pareceres técnicos dos respectivos pedidos. O diretor substituto da Área de Patentes do Inpi, Julio César Moreira, disse hoje (19) à Agência Brasil que o sistema vai tornar mais transparente o processo de exame e concessão de patentes no país.

“O inventor não ganha patente de pronto. O que ele deposita precisa ser corrigido, tanto com relação ao conteúdo, quanto à forma. E o Inpi faz exigências para o depositante se ajustar”. Para obter a patente, o produto precisa ser novo, inédito no mundo, além de ser fruto de atividade inventiva e ter aplicação industrial.

Hoje, os depositantes de qualquer lugar do Brasil têm que receber, pelos Correios, uma cópia do parecer técnico do Inpi. Como o processo é demorado, o depositante acaba sendo prejudicado com perda de prazos por não receber o documento em tempo hábil. É justamente para resolver este problema que o instituto vai disponibilizar os pareceres técnicos pela internet, em tempo real.

A eliminação de papéis por meio do processamento eletrônico começará em maio, dentro de um projeto mais amplo que prevê a implantação, em março de 2012, do sistema e-Patentes, que permitirá o depósito das patentes também em tempo real pela internet (online). “Além de ter acesso aos pareceres via internet, (o inventor) vai depositar o pedido eletronicamente, sem ter que ir a um escritório do Inpi ou uma representação em qualquer lugar do Brasil”.

A terceira etapa do projeto vai permitir que o inventor (depositante) acompanhe todo o processo de concessão de patentes pela internet, revelou o diretor.

O Inpi está trabalhando também no aperfeiçoamento da Plataforma Eletrônica de Exame Colaborativo (e-PEC), já disponível na internet, que permite o compartilhamento de informações na análise técnica dos pedidos de patentes no Brasil e em outros países. O sistema passa por acordos de cooperação com os Estados Unidos e países da América Latina. “É para a gente trocar informações sobre os exames técnicos, de tal forma que a gente tenha pareceres com maior qualidade e consiga decidir pedidos mais rapidamente”.

Moreira disse que o objetivo da e-PEC é aumentar também a segurança jurídica para todos os interessados no processo, ao mesmo tempo em que estabelece um laço de confiança no trabalho que está sendo feito nos diferentes escritórios participantes do sistema.

O volume de depósitos de patentes recebidos pelo Inpi foi de 30 mil no ano passado. Em 2011, a expectativa é receber 32 mil depósitos. “Hoje, a gente está examinando patentes com bastante tempo. Nós temos qualidade, mas ainda não temos eficiência”, avaliou o diretor substituto. O prazo médio para concessão de um registro de patente é oito anos. O objetivo, porém, é chegar a 2015 examinando todos os pedidos de patentes depositados até 2011.

Edição: Vinicius Doria

Responder
Você precisa ser um membro deste grupo antes de poder postar uma resposta.

Copyright © 2013 REDEMEBOX - Todos os direitos reservados

eXTReMe Tracker