Login

Sugestões

Faça o login e visualize as sugestões

Usuários on line

Nós temos 611 webespectadores online

Revista

Gestão Universitária

Veja os grupos de discussão Grupos Registro Acadêmico Tópicos Atribuição do Coordenador na Parte Burocrática Acadêmica

As opiniões que aqui são expressadas não representam necessariamente a posição da Rede Mebox.
Os comentários postados são de responsabilidade única e exclusiva de quem os postou.

Atribuição do Coordenador na Parte Burocrática Acadêmica
Discussão iniciada por tania cristina luiz da silva , em 14 Maio 07:12 PM
Quando o estudante solicita um trancamento de curso, mudança de curso, desistência é necessário do protocolo ser encaminhado para o coordenador da o parecer?

Obrigada pela ajuda
Responder
Tiago Muriel Cardoso
Olá Tania, bom dia!

Isso irá depender do seu regimento ou regulamentos internos.

Normalmente não há essa exigência. A informação de trancamentos, desistências estão sendo trabalhadas por outros departamentos na tentativa de garantir a permanência do aluno junto a sua IES. Isso é válido, desde que não torne o processo lento e burocrático.

Temos que pensar em intervir antes do pedido e não ficar dificultando a vida do aluno após a decisão tomada.

Por isso, temos trabalhado tanto em um sistema de inteligência institucional. A I2 poderá lhe dar uma chance de antecipar o pedido de desistência, trancamento, transferência, evasão sem justificativa, etc.

A boa gestão é aquela que antecipa a situação. Não queremos ser aquela empresa de telefone que não deixa o cliente cancelar. Temos que agir antes da decisão de abandono.

Hoje, a CONSAE possui um trabalho de inteligência institucional. Nossa ferramenta e metodologia estão sendo utilizada por instituições de 09 países e não temos casos de insucesso.

Abraços, Tiago Muriel.
Qua, 15 de Maio de 2013 08:32
 
Tiago Muriel Cardoso
Olá Tania, bom dia!

Isso irá depender do seu regimento ou regulamentos internos.

Normalmente não há essa exigência. A informação de trancamentos, desistências estão sendo trabalhadas por outros departamentos na tentativa de garantir a permanência do aluno junto a sua IES. Isso é válido, desde que não torne o processo lento e burocrático.

Temos que pensar em intervir antes do pedido e não ficar dificultando a vida do aluno após a decisão tomada.

Por isso, temos trabalhado tanto em um sistema de inteligência institucional. A I2 poderá lhe dar uma chance de antecipar o pedido de desistência, trancamento, transferência, evasão sem justificativa, etc.

A boa gestão é aquela que antecipa a situação. Não queremos ser aquela empresa de telefone que não deixa o cliente cancelar. Temos que agir antes da decisão de abandono.

Hoje, a CONSAE possui um trabalho de inteligência institucional. Nossa ferramenta e metodologia estão sendo utilizada por instituições de 09 países e não temos casos de insucesso.

Abraços, Tiago Muriel.
Qua, 15 de Maio de 2013 08:34
 
tania cristina luiz da silva
Olá Tiago, boa noite!

Muito obrigada!!! me tira outra dúvida, com relação ao FIES quem fica responsável pelo procedimento desde o inicio da documentação é a Secretaria Acadêmica ou setor financeiro?

Obrigada pela ajuda.
Qua, 15 de Maio de 2013 21:27
 
Abigail França Ribeiro
Olá, Tania.
Acho que lhe respondi, no Grupo. Mas aí vai novamente.
O Departamento financeiro é o responsável por todo o processo referente ao FIES. Inclusive no que diz respeito à documentação. Por que seria a Secretaria Acadêmica?
Abraços,
Abigail
Sex, 17 de Maio de 2013 14:51
 
Leticia Cristina da Silva Borges
Tiago,

Como posso obter mais informações sobre a inteligência institucional e de como funciona este processo para propor aos meus gestores.

Grata,

Letícia
Qua, 26 de Junho de 2013 18:16
 
Tiago Muriel Cardoso
Hoje utilizamos um ERP da Oficina de Cooperación Universitaria – OCU que tem sede em Madri, Espanha.
Trata-se de um sistema desenhado a partir de pesquisas desenvolvidas por Instituições de Ensino de 09 países é que dão origem aos módulos existentes, sendo que um deles é o módulo de Inteligência Institucional - I2.
O principal objetivo da I2 é dar condição de antecipar situações vividas nas Instituições. Ele o faz cruzando dados de diversos departamentos, identificando origem, problema e desfecho de situações do cotidiano Institucional. O interessante é que a retroalimentação deste sistema é o seu maior triunfo frente a outras ferramentas, pois ele identifica por exemplo, o que faz determinado aluno evadir, te mostrando ações que funcionaram e que não funcionaram com alunos que se enquadram no mesmo perfil. É muito bom! Só vendo para acreditar nas possibilidades que um sistema desses traz para a nossa gestão.
Sugiro que você acesse http://www.ocu.es/portal/page/portal/inicio/sofware_gestion_universitaria/sistema_gestion_datos e veja um prospecto do módulo que pode se adequar ao seu ERP (para que você não necessite migrar de sistema acadêmico). Claro que se estiver na hora de trocar seu sistema acadêmico, sugiro que faça o trabalho completo com a Oficina de Cooperación Universitaria – OCU.
Neste caminho que destaquei acima, você terá acesso a todas as funcionalidades do módulo I2 e suas possibilidades de implantação.
Se necessitar de um orçamento, posso lhe direcionar ao escritório da OCU em Madri, lhe colocando em contato direto com o Presidente da Oficina de Cooperación ou com o responsável pelo desenvolvimento do módulo de I2.
Estou à disposição para o que for necessário.
Cordialmente, Tiago Muriel.
Qui, 27 de Junho de 2013 09:52
 
Você precisa ser um membro deste grupo antes de poder postar uma resposta.

Copyright © 2013 REDEMEBOX - Todos os direitos reservados

eXTReMe Tracker